PM E CÚMPLICE SUSPEITOS DE PEDOFILIA AINDA CONTINUAM FORAGIDOS


Um triângulo amoroso entre o PM lotado no 10º Batalhão de Polícia Militar da Bahia, Joilson Lacerda Santana, 47 anos, a esposa Maria Jesus Borges e a amante Carla de Jesus dos Santos, 35 anos, chocou a população do pacato município de Riachão das Neves, Oeste da Bahia, quando uma filha de Carla dos Santos confessou para uma tia que estava sendo abusada sexualmente pelo trio.


Assustada com a denúncia da sobrinha, a tia levou o caso ao Ministério Público de Barreiras, ao Conselho Tutelar de Riachão das Neves e após depoimentos das vítimas e laudos periciais nas crianças, foi confirmado que as menores C.E.S., 14 anos, e C.G. R. S., 06 anos, foram molestada pelo trio. Mãe de seis filhos, todos menores, Carla de Jesus dos Santos favorecia o abuso sexual de duas delas e a prática de atos libidinosos em outras três crianças, com idades de 05, 09 e 12 anos. O único filho a não ser abusado é um menino de 16 anos, que mora Brasília.



 




De acordo com Carlos Freitas, delegado que investiga o caso, a maior parte das provas estava arquivada em fotos num HD de computador e CD’s, localizados na fazenda Estivinha, de propriedade do PM, zona rural de Riachão das Neves, próxima a estrada vicinal que liga a sede do município ao Distrito de Cariparé, para onde os menores também eram levados e participavam de sexo grupal com o PM, Maria de Jesus, Carla dos Santos, os próprios filhos e homens desconhecidos.


Ainda segundo Carlos Freitas, na casa dos acusados foram encontrados filmagem e fotografias pornográficas, inclusive de atos sexual da mãe das crianças com o amante e a esposa. “Os atos libidinosos aconteciam na residência do PM ou na casa da amante. Ele costumava exibir vídeos pornográficos para os menores assistirem”, afirmou o delegado, enfatizando que durante a orgia as crianças eram estimuladas a acariciar com as mãos os órgãos genitais do PM, da esposa e, por incrível que pareça, da amante, mãe das menores. “Eles aplicavam vaselina nas mãos delas durante os atos eróticos e obscenos”, destacou o delegado.

Do trio acusado de estupro, somente a esposa do soldado Joilson Lacerda Santana, a professora de nível superior Maria de Jesus Borges encontra-se presa numa das celas do Complexo Policial de Barreiras. O PM e a amante encontram-se foragidos.

A Promotoria determinou que as crianças fiquem sob a guarda provisória da tia, enquanto o Conselho Tutelar decide com quem ficará a guarda definitiva.


Parentes de Carla de Jesus sabiam que ela tinha um amante, mas não tinham conhecimento do envolvimento das filhas delas no sexo grupal promovido pelo PM. “Carla tinha uma vida normal, era uma pessoa popular e todo mundo gostava dela. Inclusive já foi candidata a uma vaga do Conselho Tutelar de Riachão das Neves”, disse um parente que estava acompanhando o caso no Complexo Policial de Barreiras. “Estamos todos chocados com as denúncias apresentadas contra ela, e esperamos que a justiça seja feita”.


www.fernandopop.com - Fonte: Jornal nova Fronteira - Fotos: Facebook Riachão das Neves Notícias
Reações:

0 comentários: