ANDRADE GUITERREZ CONFESSA SUBORNO NA COPA E PAGARÁ MULTA DE R$ 1 BILHÃO


A empreiteira Andrade Gutierrez acertou um acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR) e vai relatar que pagou propina em obras da Copa do Mundo, na Petrobras, na usina nuclear Angra 3 e em Belo Monte e na ferrovia Norte-Sul. Segundo a Folha de S. Paulo, a empresa aceitou pagar a maior multa da Operação Lava Jato até agora, cerca de R$ 1 bilhão, para que possa continuar participando de licitações públicas. 


A Andrade Gutierrez foi acusada, junto com a Odebrecht, de pagar R$ 632 milhões em suborno para participar de obras da Petrobras. Na Copa do Mundo, por exemplo, a empreiteira atuou na reforma do estádio do Maracanã, no Rio, do Mané Garrincha, em Brasília, no Beira-Rio, em Porto Alegre, e na construção da Arena Amazonas, em Manaus. 


O acordo de delação é essencial para a companhia, já que quase metade de sua receita vem de obras contratadas pelo governo. Os três dos executivos que estavam presos – Otávio Azevedo, Élton Negrão de Azevedo Júnior e Flávio Barra – foram transferidos em definitivo do Complexo Médio Penal, que fica em Pinhais (PR), na Grande Curitiba, para a carceragem da Polícia Federal por razões de segurança. 

Um dos entraves para o acordo com a PGR era o valor: os procuradores queriam R$ 1,2 bilhão, enquanto a empresa alegava não ter mais de R$ 800 milhões para pagar. O valor de R$ 1 bilhão deve ressarcir as empresas que foram prejudicadas por acertos do cartel que atua em obras públicas.
Reações:

0 comentários: