POPULAÇÃO DEVE FICAR ATENTA AOS SINTOMAS DA MENINGITE

Com a chegada do verão, chegam também as festas de fim de ano, os ensaios, o Carnaval. Turistas de várias cidades, estados e países vem à solo baiano para curtir da melhor forma possível. No entanto, nem tudo é festa. Com tantas pessoas na cidade, o risco de proliferação de doenças contagiosas é maior.
A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou, na última segunda-feira (4), sua primeira morte por meningite em 2016. Um garoto de 11 anos. 

De acordo com a infectologista Nanci Silva, as pessoas estão mais propícias a adquirir a doença durante o verão, sobretudo no Carnaval. “É quando as pessoas estão mais próximas, tendo mais contato. Então o risco de contágio é muito maior. O toque de mão, a saliva, pode transmitir a doença”, alertou. 

Especialista no assunto, ela recomenda: ao sentir os sintomas da doença, o ideal é procurar o mais rápido possível um médico para realizar o diagnóstico. “Os principais sintomas são dor de cabeça, febre, vômito e pescoço rígido”, informou. Mas não é preciso entrar em pânico. 

A Sesab divulgou ontem (5) o balanço dos casos de meningite na Bahia, apontando uma redução de 28% no quadro comparativo entre os anos de 2014 e 2015. No ano passado, foram contabilizados 233 casos de meningite viral, 168 do tipo bacteriana e 145 por outras causas ou com tipo não especificado. No total, foram 546 notificações de meningite - incluindo óbitos - em 2015, contra 763 no ano de 2014. 

Meningite - A meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Existem diversos tipos de meningite, e para cada um deles há causa e sintomas específicos. 

Doença contagiosa, a meningite pode ser causada por vírus, bactérias e fungos, entre outros agentes infecciosos. Os dois principais tipos da doença são a viral e a bacteriana. A viral é a forma mais comum e menos perigosa da meningite, pois muitas vezes nem exige tratamento. 

Os vírus causadores podem ser transmitidos via alimentos, água e objetos contaminados. Já a meningite bacteriana é a mais grave. Este tipo ocorre geralmente quando a bactéria entra na corrente sanguínea e migra até o cérebro. Pode acontecer, também, de a doença ser desencadeada após uma infecção no ouvido, fratura ou, mais raramente, após uma cirurgia. (Tribuna da Bahia)
Reações:

0 comentários: