NOTIFICAÇÃO DE DOENÇAS PROVOCADAS PELO ZIKA PASSA A SER OBRIGATÓRIA


O ministro da saúde Marcelo Castro afirmou, nesta quinta-feira (18) que as notificações de doenças provocadas pelo vírus zika passam a ser compulsórias no Brasil. De acordo com o G1, Castro deu a declaração depois de participar de uma reunião com pesquisadores do Brasil e dos EUA, realizada para discutir ações conjuntas contra o vírus. 

O encontro aconteceu no prédio em Brasília onde ficam as representações brasileiras da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Com a obrigatoriedade das notificações, o ministro disse que pretende manter uma contabilidade melhor dos casos de microcefalia provocadas pelo zika. Até hoje, a microcefalia era notificada como uma doença congênita – que pode ser causada por diversos fatores, sendo o zika um deles. “Publicamos hoje [quinta, 18] uma portaria tornando a enfermidade do vírus da zika de notificação compulsória no Brasil. 

No caso da microcefalia, embora já houvesse a necessidade de notificação, ela [notificação] estava entre outras inúmeras malformações congênitas e, a partir de agora, daremos um destaque especial. O que a portaria faz, na prática, é tornar obrigatória a notificação do vírus da zika relacionado à microcefalia”, afirmou o ministro, segundo o G1. Além da microcefalia, pesquisas recentes mostraram que o zika pode causar outras complicações no desenvolvimento de bebês atacados durante a gestação: eles podem ter problemas de visão e, mesmo quando não têm microcefalia, podem apresentar má formação cerebral. 

Durante a reunião, Castro e os pesquisadores discutiram o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus e a adoção de procedimentos para tratar quem já está doente. Eles também querem estabelecer se os casos relatados de microcefalia são provocados exclusivamente pelo vírus zika, ou se o vírus é apenas mais um fator a contribuir com a má formação. 




www.fernandopop.com - Fonte - Época
Reações:

0 comentários: