JUSTIÇA DÁ 48 HORAS PARA PRIMEIRA-DAMA DE MINAS GERAIS DEIXAR GOVERNO


O TJ-MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) manteve nesta segunda-feira (16) a liminar que determinou a suspensão da nomeação da primeira-dama de Minas Gerais, Carolina de Oliveira Pereira Pimentel, do cargo de secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social. A decisão é da desembargadora Hilda Teixeira da Costa, que estipulou um prazo de 48 horas para que o governo estadual afaste a mulher do governador Fernando Pimentel (PT). 
Reações:

0 comentários: