AGENTES DE PLANTÃO EVITAM MORTE DE ESTUPRADOR NA CADEIA PÚBLICA DE BARREIRAS

39973537-464c-4978-81fb-cc71dcec1634_opt
O fato aconteceu neste sábado, 18, quando agentes de plantão transferiram o estuprador Paulo Henrique Souza de Oliveira, de 32 anos, da cela especial, para a cela do seguro, criada pela Coordenadoria Regional de Polícia para manter detentos que se envolvem em conflitos com seus companheiros na unidade prisional, e estupradores.
No Código de Processo Penal brasileiro existe a previsão de prisão especial para autoridades e réus que possuam curso superior, entre outros, quando presos provisoriamente, mas Paulo permaneceu separado nesta ala por medida de segurança desde que foi preso em 28 de maio.
Os agentes ouviram a gritaria na cadeia e correram para averiguar o que estava acontecendo, quando se depararam com a tentativa de linchamento. Paulo sofreu lesões em várias partes do corpo e apresenta-se com alguns hematomas.
De acordo com a Polícia Civil, o detento informou que não sofreu atentado violento ao pudor, mas foi agredido a socos e pontapés. Logo após, foi encaminhado para atendimento no Hospital do Oeste, porém recebeu alta no mesmo dia e não chegou a ser medicado devido à falta de medicamento na farmácia do HO. “Eu tive que tirar dinheiro do meu bolso para comprar o anti-inflamatório que o médico receitou pra ele”, reclamou o agente investigador Adilson.
O prisioneiro agredido era procurado da Justiça de Montes Claros/MG, onde praticou seis estupros. Uma de suas vítimas foi a própria patroa, uma senhora de 61 anos, de quem também roubou um carro e vendeu em Brasília/DF. Em Barreiras/BA ele assaltou duas jovens no centro e estuprou uma delas na estrada do Rio Branco, na zona rural do município.


www.fernandopop.com - Fonte - Alô Alô Salomão
Reações:

0 comentários: