MENOR VÍTIMA DE ESTUPRO COLETIVO EM BALADA SERÁ INDENIZADA EM R$ 180 MIL


A Justiça condenou uma casa noturna de Santos, no litoral de São Paulo, a pagar uma indenização por danos morais de R$ 180 mil a uma jovem vítima de estupro coletivo. A garota também processou a Prefeitura de Santos e o Governo de São Paulo, por negligência, no entanto a Justiça entendeu que não houve falha das autoridades no caso. 

Os proprietários da casa noturna já recorreram da decisão. O caso ocorreu no dia 9 de setembro de 2012 na casa 'Allure Café', que era localizada Rua do Comércio, 37, no Centro Histórico. A balada não está mais em funcionamento. A vítima, que na época tinha 17 anos, disse em depoimento que entrou no local, consumiu bebida alcoólica e, durante o tempo que permaneceu na balada, fez amizade com um dos seguranças da casa. 

Nesse momento, ainda segundo depoimento da jovem, o segurança e outros dois homens teriam a dopado e estuprado dentro do banheiro adaptado para deficientes físicos. Durante o processo, a defesa dos proprietários da casa noturna afirmaram que o cartão de consumação da jovem não tinha registro de bebida alcoólica e que não havia comprovação de crime, conforme um primeiro laudo emitido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Além disso, os advogados também entraram com uma ação contra a vítima, por má-fé. Já a defesa do município e do governo estadual disseram que não têm envolvimento no caso, pois os fatos aconteceram dentro de um estabelecimento privado e não há prova de negligência.
Reações:

0 comentários: