POLÍCIA JUDICIÁRIA DIZ QUE MORTE DE ESTUDANTE FOI CAUSADA POR TIRO ACIDENTAL

carlson

A Polícia Judiciária de Barreiras divulgou nota, hoje, informando suas conclusões sobre a morte do estudante universitário da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), que morreu baleado na madrugada do último sábado (25), por volta das 04h40, no bairro Juscelino Kubitschek, na cidade de Barreiras. Segundo a versão dos amigos o grupo estaria indo para casa quando aconteceu um assalto e Carlson Calmon Correia Pereira, de 22 anos teria sido atingido por um disparo de arma de fogo efetuado pelo possível assaltante.
 Após examinar as imagens de câmaras de segurança, chamou atenção da polícia a entrada de um veículo na garagem de um dos amigos que logo em seguida saiu para prestar socorro à vítima.
Durante depoimento prestado na delegacia um dos envolvidos confessou que após retornarem do Parque de Exposições e foram para casa de um dos amigos. Em um dado momento um dos envolvidos pegou uma arma calibre 32, tirou as munições e colocou em cima do balcão junto com uma canjica. Um dos suspeitos identificado como Adriano Silva Barbosa estava sob efeito de álcool e sem nenhum motivo aparente, resolveu pegar a arma, colocar uma munição quando aconteceu o disparo acidental. A polícia suspeita que o jovem estava com o dedo no gatilho quando municiou a arma.
Desesperados com a situação eles prestaram socorro à vítima até o Hospital do Oeste e no caminho combinaram a versão de que havia ocorrido um assalto. Nesse momento o próprio Carlson confirmou a suposta tentativa de assalto sem imaginar que viria a óbito. Mediante as evidências a polícia descarta a ocorrência de latrocínio, pois na verdade o que aconteceu foi um homicídio. Não houve nenhuma discussão entre os envolvidos, porém uma grande fatalidade em decorrência de uma atitude imprudente.

Universidade emite nota oficial

A Universidade Federal do Oeste da Bahia recebeu com muita consternação as primeiras conclusões do inquérito sobre a causa da morte do estudante de Engenharia Sanitária e Ambiental Carlson Calmon Correia, divulgado pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (1). A dor da perda torna-se ainda maior em virtude da tragédia ocorrida.
Prestamos todo nosso apoio e solidariedade à família e reafirmamos a postura institucional de enfrentamento à violência.
Agradecemos ao empenho e trabalho realizado pela Polícia Civil na pronta  elucidação desse crime que tanto mobilizou a comunidade acadêmica e sociedade barreirense.
Reações:

0 comentários: