FUGITIVO DE BARREIRAS, PRESO POR MATAR MOTOTAXISTA É PRESO POR MATAR CASAL NO GOIÁS

Fugitivo-do-complexo-policial-de-Barreiras-preso-por-matar-mototaxista-e-preso-em-Hidrolandia-suspeito-de-matar-casal-a-pauladas-veja-o-video-01
Os namorados Rafael e Ludmila esperavam passar uma noite romântica em uma chácara no interior de Goiás, mas o que encontraram foram uma noite de horror. Os dois foram encontrados, no dia seguinte, mortos e com as mãos amarradas. Depois de receber uma denúncia anônima, a polícia chegou ao caseiro do imóvel, João Paulo de Sena dos Santos, de 23 anos, que estava com as roupas e pertences das vítimas. Ele foi preso e confessou que agrediu o casal até a morte. Dias antes do assassinato, Rafael e João Paulo teriam discutido porque o rapaz acusou o caseiro de roubar objetos da casa.
João Paulo fugiu em 15/04/2013 com 37 companheiros de presídios, mas foi recapturado e voltou a fugir em 07 de outubro do mesmo ano. Ele cumpria pena por roubo seguido de morte (latrocínio) do mototaxista Ramiro Ramos da Silva 36 anos, em (16/03/2012). 
RECAPTURA DE RAMIRO
BARREIRAS: POLÍCIA CIVIL RECAPTURA O ASSASSINO DO MOTOTAXITA RAMIRO
                                                              Fugitivo recapturado

João Paulo de Sena dos Santos 19 anos, natural de Barreiras foi recapturado no povoado Val da Boa Esperança, município de Barreiras, onde moram os seus pais, mediante denúncia de populares feita à pela Polícia Civil nesta quarta-feira (24).

O prisioneiro é autor do roubo seguido de morte do mototaxista barreirense, Ramiro Ramos da Silva 36 anos. Com esse, a polícia completa o sétimo detento recapturado, dos 38 que fugiram do Complexo Policial do bairro Aratu, em 15/04/2013.

                                                                    Mototaxista Ramiro

João Paulo executou Ramiro em (16/03/2012), a caminho do Val da Boa Esperança, com quatro golpes de faca durante uma corrida. O autor morava em Brasília e havia chegado à localidade para passar um período de férias, pouco tempo antes do crime.

Na ocasião, ele alegou ter praticado o assassinato após solicitar que Ramiro entrasse num caminho estreito que dava acesso a sua residência, perto do Rio de Ondas. O mesmo ainda ocultou o cadáver o arrastando para o matagal. Além da moto roubou um aparelho celular e R$ 125,00 de Ramiro.
O crime de latrocínio prevê pena de 20 a 30 anos de reclusão.


www.fernandopop.com - Fonte: Record/Alô Alô Salomão

Reações:

0 comentários: