MOTORISTA FICA MAIS DE VINTE QUATRO HORAS NO CATIVEIRO, APÓS SER SEQUESTRADO NA BR 242

H
Robson Ferreira Santos, de 42 anos, diz que o sequestraram ao passar pelo município de Cristópolis/BA, quando realizava um frete de material diverso de supermercado, para a empresa STO – Atacadista. A mercadoria saiu de Brasília com destino as cidades de Candeias, Camaçari, Alagoinhas, Catu e outras do estado da Bahia.  O sequestro começou na sexta-feira (20), aproximadamente às 19h 00.
Conta que foi fechado por um Sedan quatro portas, cor branca, com quatro homens encapuzados e portando pistolas, uma cromada e com silenciador. Dois deles entraram no caminhão e disseram que se ele quisesse ter o carro de volta, ficasse quieto, em seguida, perguntaram o valor da carga e este não soube dizer.
Os bandidos seguiram com o caminhão e o motorista por mais ou menos uns quarenta minutos, logo após, pararam no acostamento da BR, passaram debaixo de uma cerca de arame e seguiram com o mesmo até o cativeiro, dentro do matagal, onde o mantiveram sentado por cerca de uma hora.
1
Mais tarde o caminhoneiro foi transferido no Sedan para outro cativeiro, no meio do mato, perto da cidade de Barreiras, onde permaneceu de sexta-feira (20) até domingo (22), às 02h00min da madrugada, com um chapéu na cabeça e o rosto tapado. Ao chegar neste local, ele encontrou toda sua bagagem e seus documentos.
Ontem a noite ele foi avisado que seria liberado.  Antes de desocuparem o cativeiro, os sequestradores o disseram que saisse pelo lado esquerdo, mas teria que esperar uns 30 minutos.  Depois de andar bastante, descobriu que a estrada não tinha saída e retornou, até chegar à BR 242, na altura do quilometro 768, de onde ligou para a Polícia Rodoviária Federal, que enviou uma viatura e o conduziu ao complexo policial do bairro Aratu.
Os ladrões prometeram deixar o caminhão na estrada de Salvador. O veículo possui rastreador, mas segundo informações da empresa responsável pelo monitoramento, o sinal foi interrompido desde sexta-feira às 22h 00.


www.fernandopop.com - Fonte- Alô Alô Salomão
Reações:

0 comentários: