APARELHO CELULAR É ENCONTRADO NA CADEIA PÚBLICA DE BARREIRAS


Na noite desta terça-feiras (15), durante ronda costumeira da equipe responsável pela custódia do complexo policial do bairro Aratu, um agente administrativo percebeu o detento usando telefone e pediu apoio à equipe do plantão ordinário para tomar providências e recolher o objeto proibido.

Segundo o delegado Rui Pinheiro, não foi possível identificar o detento que estava com a posse do aparelho encontrado na ala denominada de “cadeião”, que tinha passado por uma operação “pente fino” há quatro dias.

As revistas criteriosas nas celas e em parentes de presos, não têm sido suficientes para impedir o ingresso de armas, drogas, aparelhos celulares e outros objetos proíbidos na cadeia.

O coordenador regional Rivaldo Luz tem adotado importantes métodos de segurança para evitar que esses objetos sejam infiltrados no pavilhão de detenção, que é monitorado dioturnamente por um circuito de filmagem. Produtos alimentícios e higiênicos levados em dias de visitas são vistoriados por pelo menos três agentes antes da entrega, alem de mulheres e homens de todas as idades não entram na cadeia sem ser revistados.

Na vistoria de sexta-feira, 10, policiais civis e militares apreenderam na unidade prisional, oito aparelhos celulares, 37 papelotes de cocaína, 300g de maconha, 10 barras de ferro, chuços, seis cabos de carregadores de celulares e uma broca.





www.fernandopop.com - Fonte- Alô Alô Salomão
Reações:

0 comentários: