"PREFEITO DE MUQUÉM DO SÃO FRANCISCO, MÁRCIO MARIANO ATACA NOVAMENTE COM IMÓVEL FANTASMA"

Resultado de imagem para marcio mariano

"PREFEITO DE MUQUÉM DO SÃO FRANCISCO, MÁRCIO MARIANO ATACA NOVAMENTE COM IMÓVEL FANTASMA", disse o denunciante deste fato, que levará o caso ao Ministério Público.

Logo nos primeiros dias de governo de reeleição de Márcio Mariano, prefeito de Muquém do São Francisco, vários foram os "erros" ou não, cometidos por sua gestão.

Márcio renovou o contrato de locação de imóvel com o senhor Aroldo Silva Ribeiro, situado no Distrito de Javi. De acordo com o extrato de contrato que se encontra no Diário Oficial de Muquém do São Francisco, o imóvel é alugado para atender as necessidades da Secretaria de Assistência Social por um ano, fato que já ocorreu em anos anteriores.

Assim como anteriormente mostrado por esse blog, no extrato fica subentendido que a prefeitura paga o valor de R$5.400,00 por mês. Caso contrário, estaria escrito VALOR GLOBAL, forma correta de lançar no diário oficial - questão levantada pelo próprio TCM.


Sendo assim, o prefeito Márcio Mariano contratou um lugar por quase R$65.000,00 para uso da Assistência Social, salvo não fosse que este mesmo local já foi alugado e nunca foi utilizado para fins municipais e sim, de acordo com denúncia, para guardar em seu interior capim e equipamentos agrícolas de seu proprietário.

O Ministério Público anda no encalço de Márcio Mariano e tem requerido respostas às inúmeras denúncias que chegam até o órgão. Vale ressaltar que é de suma importância para a credibilidade do Ministério Público, órgão tão sério e que aqui está para fiscalizar, que busque respostas. A população precisa delas.

"Peço que cada um dos moradores do Muquém e do Javi, se encaminhem até o endereço e comprovem com os próprios olhos para quê o local é utilizado. Todo mundo aqui sabe que o dono recebe o aluguel mas o imóvel nunca foi utilizado para nada na prefeitura", disse seu Antônio Oliveira, morador do Distrito Javi.

                                     

O "modus operandi" de Márcio Mariano tem se tornado conhecido pela Bahia inteira. O prefeito que carrega o fardo da sigla PP, envolvida nos piores escândalos do país tem repetido por diversas vezes a prática de alugar imóveis sem uso, como os dois casos em Ibotirama e que gerou ainda uma errata no Diário Oficial e entrevistas numa rádio clandestina que funciona em Muquém do São Francisco. "Se o prefeito fosse legalista e primasse pela coisa certa, sequer colocaria os pés numa rádio clandestina que funciona fora lei", falou Sérgio Cavalcanti, agricultor de Muquém do São Francisco.

www.fernandopop.com - Texto e fotos: Fernando Pop








Reações:

0 comentários: