LEM: VOCÊ SABE QUANDO DEVE PROCURAR A UPA?



As Unidades Básicas de Saúde (UBS), mais conhecidas como “Postos de Saúde”, são a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo dessas unidades é atender os problemas de saúde da população, sem que haja a necessidade de encaminhamento para outros serviços, como emergências e hospitais.

Nos Postos de Saúde, o cidadão poderá ter acesso a ações de promoção, prevenção e tratamento relacionadas à saúde da mulher, da criança, saúde mental, planejamento familiar, prevenção a câncer, pré-natal e cuidado de doenças crônicas como diabetes e hipertensão; fazer curativos; fazer inalações; tomar vacinas; receber tratamento odontológico; medicação básica; e ser encaminhado para atendimentos com especialistas.

Já a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA), atende a casos de saúde que exijam atenção médica de média e alta complexidade, como problemas de febre alta, fraturas, cortes e infartos, acidentes domésticos, automobilísticos e casos em que haja urgência ou emergência no atendimento.

Em Luís Eduardo Magalhães, a população conta com 17 Postos de Saúde, 14 deles com equipe de saúde completa: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, auxiliares de dentistas e serviços gerais, e 3 estão aguardando a contratação de médicos, pois os convocados no processo seletivo desistiram da vaga. Os profissionais trabalham por livre demanda, isto é, a população pode ser atendida das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas sem a necessidade de distribuição das famosas “fichas”.

Ocorre que os cidadãos têm insistido em buscar atendimento na UPA para casos que poderiam ser perfeitamente solucionados nos Postos de Saúde, causando congestionamento na Unidade de Pronto Atendimento. A prefeitura aumentou o número de médicos plantonistas – agora são 04 (quatro) médicos disponíveis 24 horas por dia. Ainda assim, há congestionamento no atendimento. A situação se agrava ainda mais em razão de pacientes de cidades circunvizinhas e até de outros estados como Tocantins, que por não terem um sistema de saúde eficaz em seus municípios de origem, procuram a Unidade de Pronto Atendimento de Luís Eduardo Magalhães. Essa demanda tem comprometido os trabalhos no estabelecimento de saúde, provocando a demora nos atendimentos médicos, enquanto a atuação da equipe deveria ser voltada tão somente às urgências e emergências. É importante salientar que uma Unidade de Pronto Atendimento não pode negar assistência a qualquer brasileiro ou estrangeiro que dela necessite.

Diante deste cenário, a Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães desenvolverá uma campanha de esclarecimento para que o usuário do SUS compreenda os serviços ofertados pelas unidades da rede de saúde, a fim de procurar aquela que realize o atendimento de  acordo com sua necessidade. 

A campanha deverá ser divulgada nos próximos dias e dará publicidade ao protocolo de atendimento baseado em um sistema que promete melhorar a classificação de risco e triagem, desenvolvido na Europa e aplicado em diversos países do mundo, que estabelece o tempo médio de espera de acordo com os sintomas apresentados por cada paciente, que varia entre atendimento IMEDIATO no caso de EMERGÊNCIAS, à espera de até 04 (quatro) horas, em casos de NÃO URGÊNCIA.







Reações:

0 comentários: