LEM: EMBATES ENVOLVENDO OS VEREADORES MÁRCIO ROGÉRIO, CARLOS KOCH E REINILDO NERY MARCAM SESSÃO DESTA SEMANA

Vereador Marcio Rogério. Foto Arquivo Blog Douglas Batista 
O vereador Márcio Rogério (DEM) pediu durante sessão realizada nesta terça-feira, 06, a retirada de pauta do projeto de lei nº 044/2017 de autoria do Poder Executivo que dispõe sobre as diretrizes para elaboração e execução da Lei Orçamentária de 2018.
A alegação do vereador, foi a de que o Regimento Interno da Casa Legislativa aponta que em casos de matérias especiais, como seria o caso da referida lei, “as emendas devem ser apresentadas à comissão no prazo de 20 dias e sobre elas emitirá parecer no prazo de 10 dias, devendo as mesmas serem apresentadas na forma regimental” e por esse motivo, os edis precisariam de mais tempo para analisar e apresentar emendas à lei.
O presidente da Câmara, Reinildo Nery (PSDC), e os demais vereadores, preferiram acatar o entendimento do Jurídica da Casa Legislativa.
Presidente da Câmara, Reinildo Nery. Foto: arquivo Blog Douglas Batista
“Como não foi apresentada nenhuma emenda, não tinha necessidade de esperar findar o prazo de 20 dias. Questão de interpretação da lei”, disse Reinildo Nery.
O pedido de retirada de pauta pelo vereador, criou um mal estar entre os colegas. Era visível o descontentamento dos vereadores, já que antes das sessões são realizadas reuniões sobre o que vai ser tratado no encontro.
“Toda terça-feira a gente senta para discutir a pauta das sessões, por quê ele não questiona quando estamos na sala da presidência? Por quê ele sempre deixa para o plenário. Aí fica a minha indagação. Será se não é para confrontar?”, indagou Nery.
Carlos Koch (PSC) pediu um tempo de cinco minutos para deliberar. A sessão foi suspensa para os vereadores discutirem o assunto.
Vereador Carlos Koch. Foto: Arquivo Blog Douglas Batista 
“São entendimentos e eu, assim como ele, vou defender o meu entendimento até o fim, mas eu sou da política de você tentar conversar antes. Eu pedi deliberação justamente para isso. A gente conversa pela manhã, porque a gente não gosta de receber as coisas no supetão”, disse.
Após os cinco minutos, foi retomada a sessão e colocada em votação.  A maioria dos vereadores reprovaram a proposta.
Márcio Rogério pediu vistas do projeto. Foi colocada em votação o pedido, mas outra vez a maioria dos colegas foram contrários. Placar de 10X2.
Não se dando por vencido, Márcio Rogério disse que iria se abster, e poderia entrar com um mandado de segurança.
Reinildo Nery retrucou e disse que o regimento interno da casa não permitia que ele deixasse de votar.
O projeto de lei foi aprovado em primeira votação pela maioria do vereadores, apenas o Vereador Márcio Rogério votou contrário.


www.fernandopop.com - Fonte:Blog Douglas Batista
Reações:

0 comentários: