MORTE ACIDENTAL DE CORRETOR É UMA INCÓGNITA

Está sendo contestada por um membro da família a versão de acidente para a morte do corretor de imóvel Ignácio Antônio Agostini, de 76 anos, que teve 89 por cento do corpo queimado, depois de uma explosão e incêndio, ocorridos na madrugada de sexta-feira, 09/06/2017, em seu comércio denominado de Imobiliária Carajás, na Rua Abílio Farias, Centro.
A filha de Agostini, agente da Polícia Civil de Brasília/DF, Elisangela Agostini esteve no complexo policial do bairro Aratu, na manhã desta sexta-feira, 16, onde cobrou empenho da Polícia Civil de Barreiras no trabalho de investigação. Acha “prematuro” apontar as causas da morte, tendo em vista que, a polícia científica ainda não forneceu o resultado do laudo pericial da apuração realizada no local do fato.
Ainda segundo ela, a explosão derrubou parte do forro e do telhado da imobiliária, onde havia um botijão de gás, que não foi atingido pelo fogo. Recebeu socorro do SAMU e ficou internado por três dias na sala de reanimação do Hospital do Oeste, porque não havia leito disponível na UTI. “Recebeu todos os tratamentos necessários e possíveis, mas devido à gravidade das lesões e do agravamento do quadro geral (insuficiência cardiorrespiratória e infecção generalizada), veio a óbito às 07h 20 desta quinta-feira, 15”.
Elisangela não soube informar detalhes sobre as investigações, uma vez que, ainda não teve oportunidade de conversar com o delegado Hélio Barbosa, responsável pela abertura do inquérito que apura o caso. “Esperamos contar com o apoio das pessoas que o ajudaram no socorro para elucidarmos o acontecimento”, finalizou.
Ignácio morava há 35 anos em Barreiras, onde tinha mais ou menos 20 anos de atuação no ramo imobiliário e muita popularidade. Antes de trabalhar com venda e locação de imóveis urbanos e rurais, exercia a profissão de agricultor.
Seu corpo está sendo velado no memorial Senhor do Bonfim e será sepultado às 17h 00 no cemitério Jardim da Saudade.


www.fernandopop.com - Fonte - Alô Alô Salomão
Reações:

0 comentários: