CRISE TUCANA NA OPINIÃO DO ADVOGADO TIAGO ASSIS

O PSDB se tornou um partido esquizofrênico. Internamente, decide que irá deixar de apoiar o governo após as reformas. No entanto, na votação do Senado, o Senador Paulo Bauer afirma que o partido vota "não" pela alteração do texto confiando que o governo, que ele não confia, vai publicar uma medida provisória corrigindo os anacronismos do texto.

Ora, isso é a declaração de que está aprovando algo equivocado. É a confissão de uma inconstitucionalidade material. O que é pior, vota na expectativa da publicação de uma medida provisória igualmente inconstitucional, pois se a relevância e a urgência existisse, o partido votaria em sentido contrário desde já.

É incompreensível essa postura do PSDB. É lamentável! Um partido criado como contraponto ao fisiologismo do PMDB, fora integralmente tragado por essa prática espúria.


Reações:

0 comentários: