SAMAVI DÁ MAU EXEMPLO DENTRO E FORA DE CAMPO, MAS LEM DEU EXEMPLO DE CIVILIDADE

Torcedores e até mesmo jogadores de Santa Maria da Vitória deram exemplos claros do que não queremos no futebol.
Nesse sábado, (22), véspera da final da Copa Oeste de Seleções, jogadores e comissão técnica de Luís Eduardo Magalhães sofreram com ataques.
Pessoas não identificadas jogaram bombas dentro do hotel onde a equipe estava hospedada, com a intenção de intimidar o elenco.
“Clima tenso, vândalos jogando bomba dentro do hotel”, disse o presidente da Liga Desportiva de LEM, Régis Santos em um grupo de um aplicativo de mensagens.
E não parou por aí, o que se pensava ser um caso isolado, continuou no domingo, (23), dia do jogo, em pleno estádio. Os próprios jogadores rivais, de dentro do seu vestiário investiram contra os meninos de LEM.
O técnico da seleção, Tim, contou em entrevista ao repórter José Bonfim.
“Poderia ser uma festa melhor, se não fosse as duas agressões que já tivemos. Os próprios jogadores jogando bomba no vestiário. Mas nós não queremos caçar encrenca fora de campo não”, explicou.
O diretor de Árbitro da Liga Desportiva de LEM, Ronee Vanega também falou sobre o ocorrido, ao repórter Chico Duvalle.
“Hoje no vestiário jogaram bombas, eu fui fazer uma reclamação ao dirigente e ele já entrou em outra esfera. A gente tratou eles bem em Lem, mas não estamos tendo o mesmo tratamento”, lamentou.
A seleção de Lem sob comando do técnico Tim, por outro lado, manteve a postura, o que evitou maiores complicações.



www.fernandopop.com - Fonte:Reportagem: Raquel Santana/ Blog Douglas Batista
Reações:

0 comentários: