MARCO FELICIANO DIZ A PROFESSORA AGREDIDA: “QUEM PLANTA O ÓDIO, COLHE O ÓDIO”



O deputado Marco Feliciano gravou um vídeo comentando o caso da professora Márcia Friggi, de Indaial, Santa Catarina. Nesta segunda (21), ela foi agredida por um aluno de 15 anos e contou em um post que viralizou no Facebook sobre os socos que levou dele dentro da escola que a deixaram com um corte no rosto.

A agressão foi destaque em todos os meios de comunicação, mas nas redes sociais gerou polêmica por conta das declarações de Friggi. Ela assume ser militante de esquerda, fazendo costumeiramente postagens defendendo Lula e Dilma, manifestando-se contra o juiz Sérgio Moro e políticos como Jair Bolsonaro.

Feliciano deixou claro que é contrário a toda forma de agressão, mas classificou de “hipocrisia” a postura da professora que usa dois pesos e duas medidas para classificar o que é violência.

“Esse aluno que agrediu a senhora nada mais é que vítima de um sistema opressor”, provocou o parlamentar, lembrando dos ensinamentos de Paulo Freire, ideólogo da educação.

“Paulo Freire diz que a senhora tem de desculpar esse aluno por que ele é fruto do sistema, a senhora tinha de perdoar ele, mas a senhora não fez isso”, acrescentou o deputado.

O pastor criticou o discurso da professora Márcia, que classifica como agressão o que sofreu na escola, mas em entrevista à uma rádio declarou considerar “uma revolução” o fato de uma aluna universitária ter jogado um ovo em Jair Bolsonaro.

“Menos hipocrisia, professora, por favor”, pediu Feliciano, que alertou: “Quem planta o ódio, colhe o ódio”.  Ele concluiu dizendo “sou contra toda violência, mas também sou contra qualquer tipo de violência, mas também sou contra professoras como essa… que usa a sala de aula para destilar ódio contra o Escola Sem Partido”.

Na opinião do político, trata-se de uma relação de causa e efeito. “A senhora doutrina seus alunos e agora o feitiço vira contra o feiticeiro”, sentenciou.
Reações:

0 comentários: