MUQUÉM DO SÃO FRANCISCO: CADÊ O DINHEIRO QUE TAVA AQUI?


Mais uma denúncia foi acatada pelo Ministério Público Federal contra supostos atos de improbidade administrativa de Márcio Mariano, prefeito de Muquém do São Francisco. O Ministério Público Federal opinou pela continuação da Ação Popular e voltará a se manifestar após os réus apresentarem suas defesas. Se confirmada a existência de provas ou até mesmo de indícios de irregularidades na prestação do serviço escolar, a concessão da tutela cautelar deverá ser dada.
Nesta ação em especial, deverá acontecer o bloqueio de contas pessoais dos réus, indisponibilidade de bens, entre outras medidas que foram requisitadas.


De acordo com a Ação Popular, em 2014, Marcio Mariano gastou mais de R$1.500.000,00 (UM MILHÃO E QUINHENTOS MIL REAIS), em 2015, chegou à bagatela de mais de R$1.200.000,00 (UM MILHÃO E DUZENTOS MIL REAIS) e, até outubro do ano passado, 2016, quando se tornou réu, já tinha gasto mais de R$800.000,00 (OITOCENTOS MIL REAIS) com transporte público escolar. Pagamentos destinados à Status Consultoria e Assessoria Administrativa e Contábil EIRELI – EPP. Somando-se esses gastos, chegamos ao astronômico valor de R$ 3.500.000,00 (TRÊS MILHÕES E QUINHENTOS MIL REAIS), isso num município, onde alunos especiais ficam fora da escola porque o gestor alega falta de dinheiro para pagar professores da área.

O povo do Muquém e o ministério público esperam uma explicação plausível para esse volume absurdo de gastos, pois, quando comparado a outros municípios que são até maiores que Muquém do São Francisco e tem mais alunos matriculados na rede e que utilizam transporte público escolar, gastam muito abaixo desses valores. Várias outras denuncias contra Márcio Mariano, estão sendo apuradas e uma delas, que vai de encontro aos princípios morais de uma gestão e, diga-se de passagem, contra a lei, é o nepotismo, pois, seus irmãos e outros parentes, ocupam grandes cargos na administração, com salários altíssimos para uma cidade como Muquém, que vive um difícil momento, inclusive faltando água para a população em comunidades rurais.


Fonte: www.oestenoticia.com – Foto: Divulgação. Texto : Guga Jr
Reações:

0 comentários: