PROGRAMA BORBOLETA REALIZA TREINAMENTO PARA ATENDER MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA EM LUIS EDUARDO MAGALHÃES

Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, socorristas e guardas municipais participaram de um treinamento realizado pelo Programa Borboleta para atender, de forma adequada, mulheres vítimas de violência. Durante a atividade, os servidores ouviram explicações e esclareceram dúvidas sobre o acolhimento correto, a continuidade do atendimento e o que deve ser feito para evitar a reincidência das ocorrências. De acordo com as estatísticas da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, desde o início do ano já foram registrados 101 casos de violência contra a mulher em Luís Eduardo Magalhães.
“As estatísticas são elevadas, o que demonstra a gravidade do problema aqui na nossa cidade. Nos fins de semana, a situação é ainda mais complicada, devido ao consumo de drogas e bebidas alcoólicas,” comentou a psicóloga e coordenadora do Programa Borboleta, Flávia Rizkalla.
Durante a palestra, foram abordadas técnicas a fim de identificar as reações mais comuns das vítimas. Mudanças no comportamento como apresentação de quadro de insônia, autorreprovação, uso excessivo de álcool, isolamento social e até mesmo tentativa de suicídio, podem ser indicadores do impacto de algum tipo de violência sofrida. O treinamento mostrou ainda que a agressão nem sempre é física, destacando que as psicológicas também são habituais e causam muitos traumas às mulheres que vivem nesse contexto. As mais constantes são intimidação, manipulação, ameaça direta ou indireta, isolamento constante e controle da vida social. “Muitos parceiros não permitem que a mulher saia sozinha, converse com amigas ou até mesmo faça uma ligação telefônica. Atitudes como estas também caracterizam agressão”, explicou Flávia Rizkalla.
Sobre o Programa Borboleta
Integrante do Projeto Mulher, lançado em março de 2017, o Programa Borboleta tem por objetivo o enfrentamento da violência vivenciada pelas mulheres no município de Luís Eduardo Magalhães. Para isso, conta com uma equipe multidisciplinar, que presta atendimento médico, policial, psicossocial e jurídico continuado, dentre outros serviços, auxiliando a vítima a superar o sofrimento e a resgatar a autoestima e autonomia.
Para fazer denúncias de qualquer tipo de violência contra a mulher, basta ligar para o número (77) 98802-3662.
Fonte: Ascom prefeitura de LEM
Reações:

0 comentários: