EM DOIS ANOS, LUÍS EDUARDO MAGALHÃES REDUZIU A MAIS DE 97% OS CASOS DE DENGUE

Nesta quarta-feira, 21, motivados por um pequeno ensaio de oposição local, a produção do blog seguiu em busca de alguns dados relevantes na saúde pública de Luís Eduardo Magalhães.
A bem da verdade é que tudo é muito fácil de se resolver quando se quer apenas “fazer barulho”, porém, o que a “oposição” do município precisa aprender é que pra tudo que lançam na mídia, de forma incoerente e irresponsável, sempre vai existir dados concretos e reais que a cada dia descredibilizam esse pequeno movimento encabeçado por 2 ou 3 projetos de líderes.
Vamos aos fatos:
O vídeo que circulou em alguns grupos de whatzapp, que trazia nele a entrevista do servidor público Marcelo Rufino, conhecido na cidade por bater o ponto e não trabalhar sob a alegação de que foi eleito presidente do sindicato dos servidores de Luís Eduardo Magalhães, além é claro de protagonizar várias outras situações, a exemplo de passar o dia inteiro no whatzapp em período que deveria estar trabalhando e não estamos nos referindo a este período atual, porque é sabido por todos, uma vez que este divulgou em rede social que estaria de licença por conta de depressão e outros, que o município estaria em estado de desequilíbrio na saúde ambiental e pública, falou ainda que algumas doenças estariam acometendo crianças e idosos. Tivemos o cuidado de datar na matéria exatamente as doenças que ele alegou que a população estava enfrentando.
De acordo com Sistema de Informação de Agravos de Notificação – SINAN, desde 2017, ano que a atual gestão assumiu, a baixa destas doenças foi mais que considerável. Mérito do prefeito Oziel Oliveira que através da Secretaria de Saúde, juntamente com a Diretoria de Vigilância em Saúde tem buscado de forma incansável eliminar os altos números encontrados no município destas doenças.
Em dois anos, a dengue baixou 97.8% e a zika, acreditem, foi erradicada do município até a presente data, atingindo aí uma redução de 100% nos casos. Vejam:
Como bem se vê, a oposição tem ensaiado, mas, de forma muito amadora tem conseguido no máximo colecionar alguns vexames.
Curioso ou não, a constatação se dá de que o servidor mesmo quando estava na ativa perdia muito tempo com whatzapp e ou faltando ao trabalho, o que lhe gerou um Processo de Sindicância e posteriormente, Processo Administrativo Disciplinar não tem conhecimento sequer da área em que atuava, pois este é lotado na Secretaria de Saúde, mais precisamente, na Vigilância em Saúde.
Por: Guga Júnior
Reações:

0 comentários: